Os 10 anos do Consórcio Intermunicipal Lagos São João

Membros do Consórcio cantaram parabéns no almoço comemorativo dos 10 anos do CILSJ, ao lado do presidente do INEA, Luiz Firmino, na foto, à direira. Foto de Dulce Tupy

Fundador e ex-secretário do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ), ex-presidente da extinta Serla e primeiro presidente do recém criado Instituto Estadual do Ambiente (INEA) da Secretaria Estadual do Ambiente (SEA), o arquiteto Luiz Firmino Martins Pereira fez um rápido histórico do CILSJ, lembrando a criação da Área de Preservação Ambiental (APA) da Massambaba, que engloba 3 municípios: Arraial do Cabo, Araruama e Saqua-rema, entre outras realizações.

“São 10 anos de sucesso e uma folha corrida de muitas ações ambientais no âmbito do CILSJ”, diz o Dr. Luiz Firmino, conectando o seu passado no Consórcio ao seu presente no INEA, o Instituto que agregou os 3 antigos órgãos da SEA (Feema, Serla e IEF) num só, com 6 superintendências. “Depois de 30 anos, fizemos um concurso público e novos funcionários já estão trabalhando. Hoje, o INEA é um símbolo do soerguimento do setor ambiental no Rio de Janeiro”, considera Firmino.

Alçado à condição de presidente do INEA, devido a sua atuação marcante à frente do Consórcio, responsável por grandes intervenções ambientais como a construção da nova Ponte do Ambrósio e a ampliação do vão do Canal de Itajuru, de 30 para 300 metros, em Cabo Frio, a construção de várias Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) nos municípios na área de abran-gência do CILSJ e a despoluição da Lagoa de Araruama, Firmino sempre foi também um grande incentivador do projeto do Parque da Costa do Sol, que deverá ser o primeiro parque estadual segmentado, que abrange 6 municípios: Saquarema, Araru-ama, Arraial do Cabo, Cabo Frio, São Pedro da Aldeia e Iguaba Grande.

O projeto que nasceu no âmbito do Consórcio e já é um dos carros-chefe do INEA será o primeiro parque estadual litorâneo, além de uma unidade de conservação de proteção integral, que vai integrar 27 áreas na Região dos Lagos, que terão seus ecossistemas protegidos. É o caso da restinga de Massambaba (em Arraial do Cabo), as dunas (em Cabo Frio) e a reserva de Jaca-repiá (em Saquarema), onde se encontra o mico-leão-dourado nativo, o raro pássaro formigueiro-do-litoral (o popular com-com), a lagartixinha da praia, entre outros, ameaçados de extinção.

Segundo o superintendente de Áreas Protegidas do INEA, André Ilha, o Parque Costa do Sol terá um sistema de co-gestão do estado e municípios. “O próprio CILSJ será um parceiro”, explica o ecologista André, frizando que o objetivo é a conservação da fauna, flora e ecossistemas da região. Presidente do Comitê de Bacia Lagos São João, o ambientalista Arnaldo Villa Nova, da ONG Viva Lagoa, também foi um dos que participou dos 10 anos do Consórcio que foram comemorados com um bolo, palmas e parabéns.

Capinha O Saquá 116Artigo publicado na edição de janeiro de 2010
do jornal O Saquá (edição 116)

Compartilhe!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.