Dia da Consciência Negra

A mesa da Câmara com os vereadores Marcos Vinícius, Rafael Pinheiro, o presidente José Carlos Cabral e a vereadora Taéta. Fotos: Edimilson Soares.

Câmara homenageia afro-descendentes no dia de Zumbi dos Palmares

O Dia 20 de novembro, dia de Zumbi dos Palmares, não passou em branco este ano em Saquarema. Pela primeira vez, a Câmara Municipal prestou uma homenagem à comunidade negra local, oferecendo um diploma com uma Moção de Aplauso aos cidadãos afro-descendentes que se destacam na nossa sociedade. O nome da medalha que originou o ato festivo é João da Lida, um pioneiro da mídia local. João foi o primeiro a criar um sistema de comunicação através de alto-falantes colocados nos postes de Bacaxá.

A homenagem lotou o plenário da Câmara e praticamente todos os vereadores deram diplomas a seus homenageados. O evento foi motivado por uma solicitação do diretor de relações públicas da Federação das Associações de Moradores e Amigos de Saquarema (FAMOSA), Luizão das Flores, que foi um dos destaques do mundo do samba, no Rio de Janeiro, e há anos vem lutando pela valorização da cultura negra em Saquarema.

Vindo de Vilatur, o professor Maurício falou sobre a importância de resgatar a história do maior líder negro do país, Zumbi dos Palmares, no ensino escolar. E o vereador Kinho, único vereador negro na Câmara Municipal de Saquarema, falou da sua infância humilde, seu passado como lanterneiro e os preconceitos que sofreu na vida.

“Hoje, depois de ser eleito vereador, muita gente diz que me ajudou, mas quando eu estava por baixo, tinha gente que até evitava falar comigo”, falou Kinho. O vereador foi homenageado por todos os vereadores que assinaram o diploma que ele recebeu das mãos do líder do governo, vereador Paulo Renato. Foi uma noite festiva da comunidade negra de Saquarema e que deve ficar para sempre no calendário de festas da cidade.

Veja as fotos dos vereadores com os homenageados.

Leia sobre a história de Zumbi dos Palmares na coluna Minha Opinião.

O histórico João da Lida, primeiro comunicador de Saquarema.

O histórico João da Lida, primeiro comunicador de Saquarema.

João da Lida: A comunicação acima de tudo

Ele teria sido apenas mais um trabalhador da antiga Usina Santa Luzia, em Sampaio Corrêa, se não tivesse inventado um festival de músicas no Rio Seco, onde morava, promovendo um pouco de diversão para a comunidade. Ao mudar para Bacaxá com a família, João da Lida criou o primeiro serviço de comunicação do município, que eram alto-falantes colocados nos postes. Ali, num pequeno estúdio, ao lado da “quitanda de cheiro” na Rua Professor Francisco Fonseca, João da Lida tocava músicas da época – Nelson Gonçalves, Roberto Carlos, Agnaldo Timóteo – e fazia a propaganda do comércio local, entremeada com notas de falecimento…

Seu filho Artur e a neta Clarissa.

Seu filho Artur e a neta Clarissa.

“O sonho dele era ser jornalista”, conta um dos filhos de João da Lida, o Artur, hoje motorista de ambulância do Hospital Nossa Senhora de Nazareth. “Ele sempre foi um guerreiro; nunca parou de trabalhar”, continua o filho.

Falecido em 2007, João da Lida levou com ele a memória de uma cidade que não volta mais, mas que continua vida na lembrança de seus descendentes, amigos e parentes. E agora também na medalha da Câmara, que anualmente vai homenagear representantes afro-descendentes de Saquarema.

.

Capinha O Saquá 115Artigo publicado na edição de dezembro
de 2009 do jornal O Saquá (edição 115)

Compartilhe!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.