1º Conferência Regional de Saúde Ambiental

Participaram cerca de 200 representantes de 9 municípios da Baixada Litorânea

As Secretarias de Saúde e do Ambiente de Arraial do Cabo realizaram nos dias 18 e 19 de setembro, a 1º Conferência Regional de Saúde Ambiental da Baixada Litorânea, que teve como tema: “Saúde e Ambiente: Vamos cuidar da gente!” e como subtema: “Saúde Ambiental na cidade, no campo e na floresta: construindo cidadania, qualidade de vida e territórios sustentáveis”. O evento foi na sede da Álcalis e contou com a presença de vários secretários do meio ambiente e secretários de saúde de toda a região, além do prefeito de Arrail do Cabo Wanderson Cardoso de Brito, o Andinho.

A mesa de abertura da Conferência, com o prefeito de Arrail do Cabo, Andinho, o presidente do INEA, Luiz Firmino, o secretário de saúde de Araruama, Dr. Marcelo Amaral, entre outros. Foto: Dulce Tupy.

A mesa de abertura da Conferência, com o prefeito de Arrail do Cabo, Andinho, o presidente do INEA, Luiz Firmino, o secretário de saúde de Araruama, Dr. Marcelo Amaral, entre outros. Foto: Dulce Tupy.

Andinho falou sobre o sucesso que essa Conferência irá gerar na construção de uma proposta estratégica em saúde ambiental para a Baixada Litorânea e ainda destacou a participação e a representatividade dos movimentos sociais, dos trabalhadores formais e informais, do setor empresarial, das entidades profissionais, acadêmicas e de pesquisa, das organizações não-governamentais e do poder público federal, estadual e municipal presentes na Conferência Regional, cujos delegados eleitos irão agora participar da 1ª Conferência Estadual de Saúde Ambiental que vai se realizar no Rio de Janeiro, em outubro.

De acordo com o secretário de saúde de Arraial do Cabo, Dr. Marcelo Paiva, a Conferência visa seguir o eixo do desenvolvimento com sustentabilidade sócioambiental, integrando o trabalho, o ambiente, a saúde e a educação com políticas para a construção de territórios sustentáveis. Já o para o secretário do Ambiente de Arraial do Cabo, David Barreto, o trabalho seguiu a iniciativa de atender os problemas interdependentes e os impactos que vão além das fronteiras locais, cujos efeitos são produzidos e sentidos pelas populações de toda a Baixada Litorânea.

Parte dos delegados de Saquarema, tendo em primeiro plano o fisioterapeuta Jorge Mathias, diretor da Vigilância Sanitária de Saquarema. Foto: Dulce Tupy.

Parte dos delegados de Saquarema, tendo em primeiro plano o fisioterapeuta Jorge Mathias, diretor da Vigilância Sanitária de Saquarema. Foto: Dulce Tupy.

“A ação humana sobre a natureza tem causado impactos cada vez mais graves sobre a saúde humana e os ecossistemas do planeta. Isso se deve a degradação ambiental, que tem por conseqüências o esgotamento dos recursos naturais, a crise urbana relacionada aos serviços de saneamento básico e a poluição química de ambientes urbanos e rurais”, disse David.

Também participaram da Conferência o presidente do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), Dr. Luiz Firmino, o secretário executivo do Comitê da Bacia Hidrográfica Lagos São João, Mário Flávio Moreira, a médica sanitarista da Fiocruz Lúcia Souto, entre outros. Uma comitiva de 12 representantes de Saquarema participou da Conferência. Uma van da Secretaria Municipal da Saúde levou os delegados saquaremenses para Arraial do Cabo, sob a coordenação do Dr. Jorge Mathias, diretor da Vigilância Sanitária de Saquarema e membro da coordenação da 1ª Conferência Regional de Saúde Ambiental da Baixada Litorânea.

Matéria publicada na edição 113 do jornal O Saquá

Banner Dr Camilo

Compartilhe!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.